PictoCoV
Rio de Janeiro, Brasil. 2020
Tempo: 02:28 m, Formato: mp4

Este vídeo reúne estes desenhos acompanhados por Ring a Ring O' Roses (Mediaeval Baebes), uma cantiga de roda medieval. A série PictoCoV é composta por 30 desenhos em nanquim, realizados em março de 2020. Pictogramas desenvolvidos a partir de elementos visuais que aludem as dinâmicas de deslocamento, ritos sociais e elementos associados as mudanças ocasionadas pela pandemia de Covid 19. Os desenhos cotidianos realizados em meio a experiência de isolamento social, somam-se a composição do século XVII, historicamente associada a Grande Praga de 1665/1666.

Esse trabalho participou do Festival Minuto na categoria "Minuto Quarentena".

PictoCoV Still1.jpg
PictoCoV Still2.jpg
PictoCoV Still3.jpg
Still 1 (violencia epistêmica).jpg
Still 3 (violencia epistêmica).jpg
Still 2 (violencia epistêmica).jpg

VIOLENCIA EPISTÉMICA, ARTE Y TECNOLOGÍAS
Jaén, Espanha. 2018
Tempo: 10:13 m, Formato: mp4

Este vídeo propõe uma reflexão acerca da importância de ações de existência e resistência de múltiplos processos de comunicação e cognição. A montagem tem como base uma coleção de vídeos disponíveis na internet, que evidenciam a continuidade dos processos de exclusão e subordinação que historicamente marcam diferentes grupos sociais no Brasil.

Esse trabalho participou do International Video Art Festival of Camagüey - FIVAC (2019) parte da programação da 13° Bienal de Havana em Cuba e da Mostra La Faz de la Tierra (2018) no Espacio Pla na Argentina, onde integrou a vídeo instalação Videomundo Virtual (1995-2018) de Eduardo Pla.

 FRICÇÕES E PRESENTE(S)      Jaén, Espanha, 2018. Tempo: 19:05 m, Formato: mp4

Still 3 (Fricções e Presente).jpg
Still 2 (Fricções e Presente).jpg
Still 1 (Fricções e Presente).jpg

Esse vídeo foi criado no início de 2018 como parte da pesquisa Colonialidade e corpo: relações entre poder, arte e pensamento decolonial. A pesquisa elenca pontos de um passado, que dialeticamente se apresentam em nossos dias. Neste trabalho utilizo vídeos do youtube que articulam discursos conservadores sobre acontecimentos que ocuparam o centro do debate do campo artístico nacional, em torno de exposições e propostas artísticas que tensionavam a ordem vigente. Realizo a colagem e sobreposição de documentários, matérias de TV, entrevistas e vídeos criados para a plataforma youtube, propondo diálogos e embates como uma forma de rearticulação do passado, tensionando elementos da história e das estruturas sócio- políticas. Discursos precários de lógica, tiram a possibilidade de um debate que não se vincule a determinadas categorias de violência, considerando assim as violências epistemológicas e a atualização dos processos de subalternização. A montagem tem como interesse evidenciar a potência de lidar com o passado por meio de atravessamentos audiovisuais fragmentados, como forma de elaboração de memória da crise. Não só estabelecendo pontes entre passado e presente, o trabalho propõe um espaço crítico que auxilia na legibilidade do momento presente. Apontando assim como certas ideias mantém continuidades no presente, onde múltiplos agentes canalizam energia na direção da aniquilação de subjetividades e formas artísticas e reflexivas.

Esse trabalho participou da exposição Arte e Memória em tempos de Crise (2019) no Museu da República (Rio de Janeiro, RJ), parte do XXII Encontro de Pesquisadores do Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da EBA/UFRJ.

LUZES, WONDER, AÇÃO
Jaén, Espanha. 2018
Tempo: 7:02 m, Formato: mp4

Still 1 (Luzes, wonder).jpg
Still 2 (Luzes, wonder).jpg
Still 3 (Luzes, wonder).jpg

O vídeo parte da ideia de colagem, fazendo uso dos conceitos de performance, conectividade e gênero. Unindo esses elementos na direção de uma reflexão sobre as conseqüências da continuidade de processos violentos oriundo das imposições de gênero. Transmitido ao vivo pela Internet, o trabalho propõe uma interconexão baseada em possibilidades do encontro entre imagens de distintas realidades e temporalidades.

Esse vídeo integrou a publicação DISSIDENTS. Resistance behaviors in Art (2019), publicado pelo Mediterranean Arts Center - MECA, Alméria (Espanha).